Eis minha poesia. Toma, agora é tua!

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Me vendo passar

São só pensamentos soltos
não é poesia.
São só esses anos todos
não é minha mania.

A gente se acostuma com
música calma.
A gente entrega nossa alma.
E tudo é sobre amor.
Todo esse esplendor que
não se esvai.

E ela me pergunta se algo mudou.
Ora meu bem, entre nós tudo é eterno.
Deixa só eu tirar esse terno
que nunca me caiu bem.

Ora meu amor, nossos filhos saberão,
mas deixa o tempo chegar.
Eu sei, eu sei,
ás vezes perco ele
me vendo passar.

Matheus Matos