Eis minha poesia. Toma, agora é tua!

terça-feira, 4 de maio de 2010

Lembranças perdidas

Mão na cabeça parece desejo,
essas tuas facetas a brincar de iludir.
Tua boca a pedir mais mel,
e teu corpo oferecendo o maior pecado do céu.

Vem olhar pra mim como não olha ninguém,
mas encanta,
tira o folêgo e inflama esse meu pecado maior.

Eu, beijando tua face,
Deleito-me,
Minhas palavras já não tão puras,
Acorrentam-me ainda mais.

Mas o que é amar nesse sentido vão de meu entender???!!!
O que é sentir tua pele na minha,
Teu riso em mim,
Tua boca carnuda ofegando meu querer???

O que é ouvir tua voz suave e dengosa???
e tornar-me tolo,
com palavras malucas,
devaneio de pensamentos,
ilusão de sentimentos,
como quem goza de prazer????