Eis minha poesia. Toma, agora é tua!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Fica Flor

Bruxa flor, menina mulher, princesa de esplendor
que nasce no meio de ceus de chamas de voos de fênix.
Carrega no peito a dor da ausência,
que como fênix carrega essa dor
pras cinzas.

Essa flor de ir embora,
esse sonho de letras bem ditas,
que traz em sua própria fonética
o sonho de flor de não ir.

Fica flor, sem coisa real nenhuma.
Porquê viver de sonhos é percorrer os lagos mais puros.
Fica flor, com esse gosto de amor na boca da alma,
que é pra buscar com gosto o sabor desse céu da tua boca.

Viver de lembrança,
É o que a flor mais sabe fazer,
Sente o gosto da chuva,
e os raios do sol,
e espera o fruto da esperança,
pros pesos dos dois deixar
ela viver.

Fica flor, ai, porquê é bom.
Mas se quiser sair,
é só liberar todo esse gás,
que te faz pesar,
porquê já é hora de respirar.